quarta-feira, 8 de junho de 2016

Base aliada insurge-se contra Flávio Dino e aprova pedido de informações sobre empréstimo contraído do BNDES

Deputado Adriano Sarney
A Assembleia Legislativa aprovou ontem requerimento do deputado Adriano Sarney (PV) solicitando do Governo do Estado informações detalhadas sobre o empréstimo de R$ 3,8 bilhões contraído do Bndes.
Foram 21 votos a favor do requerimento – o do líder do governo, deputado Rogério Cafeteira (PSB), inclusive - e apenas dois votos contra. Foi mais uma das já usuais demonstrações de insatisfação da base aliada com o governador Flávio Dino (PCdoB), mas a mais clara até hoje.
De acordo com o Requerimento Nº 281/2016, serão solicitadas ao secretário-chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares (PSB), informações sobre como foram aplicados os quase R$ 2 bilhões já encaminhados ao Estado e, ainda, sobre de que forma – e em que áreas – os comunistas pretendem investir o restante.
Em fins de maio deste ano, o deputado Adriano Sarney havia discursado na tribuna sobre o financiamento de R$ 3,8 bilhões do Bndes.
Na oportunidade, a proposição de esclarecer a aplicação dos recursos, tanto no governo anterior como no atual, foi endossada pela liderança do governo na Assembleia.
“O financiamento de R$ 3,8 bilhões deixado pelo governo Roseana Sarney é um presente, uma herança bendita, para o governo atual”, declarou o deputado, na ocasião.
Crise - O deputado disse ainda que, sem esse recurso “o governo atual certamente estaria sem fazer grandes obras ou talvez nada”.
“Sabemos que o país passa por uma grande crise e, mais ainda, sabemos que o governo estadual tem uma política econômica equivocada, que fez com que a economia do Maranhão se agravasse mais do que a de outros estados da Federação”, explicou Adriano.
Ainda segundo o deputado, no governo passado, o crescimento econômico do Maranhão foi superior ao de outros estados brasileiros e que, atualmente, tem apresentado quedas maiores do que a média nacional.
O parlamentar ressaltou que o requerimento de informações se refere a todas as obras que foram financiadas pelo BNDES e em cada município do estado.
MAIS
Em discurso após a aprovação do requerimento, a líder do Bloco Parlamentar de Oposição (BPO), deputada Andrea Murad, disse que espera uma resposta imediata do governo. "Espero que o governo cumpra imediatamente o pedido desta Casa. Em agosto do ano passado oficiei a Casa Civil, entreguei aqui o relatório e não nos deram retorno. Então, vamos aguardar todas as informações atualizadas, constatar, de fato, onde estão os principais erros cometidos e para que nós possamos fiscalizar in loco cada obra que está em andamento no Maranhão", disse.

Nenhum comentário:

Escola em Rosário fica sem aula por falta de pagamento de energia elétrica por parte da prefeitura..

Alunos estão 3 dias sen aulas e os pais querem uma solução rápida  Faz 3 dias que os alunos da Unidade Integrada José Maria Saldanha,...