quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Deputados cobram ação do Governo contra explosões de bancos no Maranhão

Edilázio Júnior, Sousa Neto, Adriano Sarney, Nina Melo e Wellington do Curso falaram sobre a explosão de caixas eletrônicos na cidade de Colinas
Deputados de oposição e da base governista travaram forte embate ontem na Assembleia Legislativa, depois de bandidos terem explodido mais dois caixas eletrônicos de instituição financeira no Maranhão. A ação criminosa, que teve como alvo o Banco do Brasil da cidade de Colinas na noite da última segunda-feira, resultou na morte trágica de uma jovem. A repercussão do tema segurança pública, dominou a pauta do legislativo.
O primeiro secretário da Mesa Diretora da Casa, deputado Edilázio Júnior (PV), foi o primeiro a levantar o tema na Casa. O parlamentar repudiou o elevado índice de violência no Maranhão e cobrou ação enérgica do Sistema de Segurança Pública contra as quadrilhas que assaltam bancos e explodem caixas eletrônicos.
“Assalto a banco, explosão de bancos e de caixas eletrônicos passaram a ser corriqueiros no estado. Dia sim, dia não, é registrado esse tipo de crime no estado. O único período em que houve uma pausa foi no Carnaval, porque os bandidos estavam brincando. Passou o Carnaval, logo no primeiro dia útil, houve explosão de caixa eletrônico”, disse.
Sousa Neto (PROS) afirmou que o secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela (PCdoB), já sabia do esquema montado pela quadrilha para explodir os caixas eletrônicos de Colinas, mas não conseguiu mobilizar a polícia para coibir a ação.
“O secretário de Segurança sabia dessa quadrilha no estado do Maranhão, tomou conhecimento com antecipação sobre esse assalto, mas nada foi feito para tentar conter. Infelizmente uma jovem veio a óbito”, completou.
Adriano Sarney (PV) concordou com os pronunciamentos dos colegas e afirmou que os assaltos e explosões de bancos têm ocorrido com maior frequência, em decorrência da fragilidade da segurança no interior do estado. “O que tem acontecido nas pequenas cidades do Maranhão é um verdadeiro cangaço urbano”, disse.
Solidarizou – A deputada oposicionista Nina Melo (PMDB) se solidarizou à família de Shislene Araújo, de 28 anos de idade, vítima dos criminosos durante a ação em Colinas e cobrou providências do Governo do Estado. A parlamentar revelou que Shislene trabalha como técnica em limpeza no Hospital Nossa Senhora da Consolação, no município.
“Eu venho, também, solicitar ao secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, que aumente o contingente do destacamento [policial] existente na cidade de Colinas e São João dos Patos. Quem sabe, assim, haverá menos vítimas do crime em nosso estado”, disse.
Wellington do Curso (PPS), membro da base governista, lamentou o fato de bandidos terem efetuado mais um atentado contra bancos no Maranhão e informou ter protocolado indicação junto à Mesa Diretora da Casa, solicitando, em caráter de emergência e urgência, a criação de postos fixos de fiscalização da companhia da Policia Militar Rodoviária Estadual.
Mais
O deputado federal Pedro Fernandes (PTB) levou para o Plenário da Câmara Federal, a preocupação em relação ao elevado índice de crimes contra instituições financeiras no Maranhão. Ele falou da explosão de caixas eletrônicos do Banco do Brasil de Colinas, numa ação criminosa que resultou na morte de uma jovem. De acordo com dados do Sindicato dos Bancários do Maranhão, já foram registrados 16 assaltos e arrombamentos a bancos no Maranhão em 2016.

Nenhum comentário:

Vereadores fazem a farra das aposentadorias na Câmara Municipal de São Luís

Astro de Ogum se aposentou como diretor da Câmara  Municipal de São Luís, em pleno o mandato de presidente da  Câmara e o  Vereador Chico...