segunda-feira, 13 de julho de 2015

‘Fazermos serviço de maqueiro’, denuncia agente da Guarda Municipal em Rosário‏

Um agente da Guarda Municipal de Rosário, que, com a condição de não ter seu nome revelado, resolveu fazer graves denúncias ao BLOG em relação à corporação que, segundo ele, está em situação caótica.



—  A situação é grave. A guarda de Rosário, que já foi exemplo para outras cidades da região, hoje é uma vergonha. Sofremos com a falta de condições de trabalho e  acúmulo de função —  afirmou.

Ele disse ainda que o comandante da corporação, indicado pela prefeita Irlahi Linhares, vem agindo de forma truculenta com os guardas e pune rigorosamente àqueles que ousam fazer qualquer tipo de denúncia.

—  Estamos trabalho em dupla função sem os devidos ajustes financeiros. Queremos  nosso adicional de insalubridade por fazermos o serviço de maqueiro, pois carregamos corpos de pessoas feridas e falecidas para a pedra no Sesp [hospital da cidade], entre outras coisas que estão fora da nossa jurisdição. Mas o comandante da guarda age de forma truculenta com seus subordinados e pune rigorosamente àqueles que ousam fazer qualquer tipo de denúncia — desabafou.

O agente da Guarda Rosariense diz ainda que as formas de retaliação são as mais diversas, incluindo a precarização das suas condições de trabalho.

— Estamos  sendo privados de fardamento e adicional insalubridade. Com receio de mais represálias, os guardas municipais temem em denunciar o caso ao Ministério Público — relatou.


 Do blog da Dalvana Mendes 

Postar um comentário

Envolvido em duplo homicídio de terceirizados da Cemar se apresenta à SHPP

Se apresentou com a presença de um advogado à Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) na tarde desta terça-feira (22) o...