domingo, 5 de abril de 2020

Em Rosário, Carlos Macarrão filia-se ao PSC do pré-candidato a prefeito, Calvet Filho.

Carlos Macarrão ao lado de Calvet Filho 

O servidor da Policia Federal e  pré-candidato a prefeito Carlos Macarrão se filiou ao partido (PSC) neste sábado (4), do pré-candidato a prefeito de Rosário, Calvet Filho.

Agora Carlos Macarrão tudo indica vem forte para pleitar uma vaga na Câmara Municipal e fortalece  o grupo de Calvet Filho que vem crescendo forte em Rosário.

O Partido Social Cristão — PSC, hoje engloba apoio ao prefeito do município de Santa Rita, Hilton Gonçalo. O PSB (de Saldanha), PRB (de Rômulo Baldez), Podemos (de Jardson) e PRTB (do apostolo João Batista), segue no momento juntos com grupo de Hilton Gonçalo.

Maranhão registra segundo óbito por Covid-19.

Em boletim divulgado na noite de sábado (04), A Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Maranhão comunicou o segundo óbito pelo novo coronavírus no Maranhão. Trata-se de uma mulher idosa, de 89 anos, que estava internada há seis dias em hospital particular da capital, com quadro de comorbidades: cardiopata, hipertensiva e diagnóstico de câncer de mama.
Com isso, o estado chega a 96 casos confirmados por exames laboratoriais do Covid-19. Dentre o total de casos, estão os dois óbitos e 28 pessoas recuperadas da doença.25 permanecem internadas na UTI, 10 na enfermaria e 31 estão em isolamento domiciliar. 1529 foram descartados e 1084 permanecem suspeitos a espera do resultado de exames.
Seis cidades maranhenses apresentam casos confirmados: São Luís (86), São José de Ribamar (3), Paço do Lumiar (2), Imperatriz (2), Timon (2) e Açailândia (1).
Em São Luís, a maior concentração de casos está no bairro do Renascença, com 12 casos confirmados. O Turu possui 4 casos e o Centro são 2. Confira o mapeamento neste link.

sexta-feira, 3 de abril de 2020

Maranhão chega a 81 casos confirmados do novo coronavírus

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Maranhão confirmou na noite de quinta-feira (02) que registrou mais 10 casos confirmados de COVID-19. Com isso, sobe para 81 o número de casos confirmados por laboratório, sendo um óbito. Outros 55 casos suspeitos foram descartados.
Todos os novos casos foram registrados em São Luís, que é o local onde há mais casos do vírus. Imperatriz tem dois casos confirmados e Açailândia possui um.
As doze pessoas que já receberam alta da quarentena seguem assintomáticas. Os casos positivos registrados são monitorados pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS).

Até o momento, 1.533 testes laboratoriais para Covid-19 foram realizados.
Em suas redes sociais, o Secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, criticou o movimento de pessoas em São Luís.

quinta-feira, 2 de abril de 2020

"É um desrespeito para com a população rosariense ficar correndo atrás de alianças e de votos neste momento" diz Carlos Macarrão.

Carlos Macarrão pré-candidato a prefeito de Rosário 
O servidor da Polícia Federal e pré-candidato a prefeito de Rosário Carlos Macarrão destacou nesta quinta-feira 2, ao blog que fazer política nesse momento através de alianças e ficar correndo de eleitores é um desrespeito para com a população rosariense que todos estão com medo e lutando contra uma pandemia do novo coronavírus que toma conta do país e do mundo levando a morte milhares de pessoas.

"Acho que nesse momento é melhor pensarmos no próximo e lar9gar as eleições de 2020 de lado um pouco. São milhares de mortos em todo mundo e milhares de infectados com a doença. Agora é hora de orar e ajudar o próximo. Isso é até um desrespeito para com a população rosariense ficar correndo atrás de alianças  e de votos. O politico que tiver fazendo isso, a população já sabe que não vai ligar para a população depois de eleito" destacou Carlos Macarrão.

O pré-candidato a prefeito Carlos Macarrão destacou que está respeitando a quarentena.



Coronavírus: Emenda de Weverton garante auxílio financeiro para feirantes e barraqueiros de praia

O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (1) o Projeto de Lei (PL) 873/2020, que cria a Renda Básica de Cidadania Emergencial, a ser concedida sempre que houver pandemias e epidemias. O texto prevê o pagamento de até R$ 1.500 para famílias de baixa renda, durante a pandemia do coronavírus, e modifica o auxílio emergencial aprovado na última segunda (30) beneficiando grupos vulneráveis que não constavam no projeto inicial. O senador Weverton (PDT-MA) apresentou um emenda ao PL para garantir a extensão do auxílio financeiro para feirantes e barraqueiros de praia.
“Minha proposta foi aceita e conseguimos essa vitória para os trabalhadores. É hora de ajudarmos quem precisa. São pessoas que estão impedidas de trabalhar por conta da pandemia e precisam de recursos”, ressaltou o parlamentar.
De acordo com o texto, passam a ter direito ao auxílio , os pescadores artesanais e aquicultores, integrantes de cooperativas de agricultura familiar e de catadores de material reciclável, taxistas, mototaxistas, motoristas de aplicativos, de transporte escolar e caminhoneiros, além de trabalhadores das artes e da cultura.
“São profissionais que estão sendo diretamente afetados em suas atividades. Imagina o caso dos músicos, por exemplo. O trabalho deles é com multidões, aglomerações, eventos. Eles estão impedidos de fazer isso, nesse momento. Fica extremamente difícil conseguir o sustento das suas famílias”, explicou.
O texto aprovado permite ainda que homens, chefes de família, recebam o dobro do valor, ou seja, R$ 1.200. Antes, apenas mulheres provedoras das famílias podiam acumular os valores. A proposta do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) também permite que mães solteiras menores de 18 anos possam receber o benefício.
“Este recurso fará muita diferença para as famílias. Neste momento, em que enfrentamos o coronavírus, precisamos garantir que as pessoas tenham alguma renda”, afirmou Weverton.
Também foi criado o Programa de Auxílio Emprego, que autoriza o Poder Executivo a pagar parte dos salários de trabalhadores (até o limite de três salários mínimos) para que eles não sejam demitidos no período seguinte à pandemia. Os pagamentos acontecerão durante todo o estado de calamidade pública. Essa medida dependerá de acordos com os empregadores (sejam pessoas físicas ou jurídicas, e a proibição da demissão se estenderá por um ano, contado a partir do fim da parceria.
O PL 873/2020 segue para a Câmara dos Deputados.
Renda Básica de Cidadania Emergencial
O texto base do projeto que cria a Renda Básica de Cidadania Emergencial determina que os beneficiários do programa Bolsa Família receberão um benefício especial extra de, no mínimo, R$ 300,00 mensais por pessoa, durante seis meses, prorrogáveis enquanto durar a epidemia ou pandemia.
Além disso, todas as pessoas listadas no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) e todos os seus dependentes, com renda familiar per capita inferior a três salários mínimos e que não sejam beneficiários do Bolsa Família, também poderão receber o benefício, no mesmo valor e pelo mesmo período.

O valor máximo a ser recebido por família será de R$ 1.500,00. Os beneficiários receberão os valores em conta cadastrada na Caixa Econômica Federal.
No período de concessão da Renda Básica de Cidadania Emergencial, ficarão suspensas as condicionalidades previstas na Lei do Bolsa Família. Condicionalidades são os compromissos assumidos pelas famílias para receber o benefício, como o de matricular e manter crianças e adolescentes na escola e o de vacinar as crianças de até sete anos.
O projeto também autoriza o Poder Executivo a abrir crédito extraordinário para custear a Renda Básica de Cidadania Emergencial durante a vigência do estado de calamidade pública.
Confira a lista completa de profissões contempladas:
técnicos agrícolas;
cooperados ou associados em cooperativa ou associação de catadores e catadoras de materiais recicláveis;
taxistas e os mototaxistas;
motoristas de aplicativo;
motoristas de transporte escolar;
caminhoneiros;
agentes de turismo e os guias de turismo;
trabalhadores das artes e da cultura, entre eles, os autores e artistas, de qualquer área, setor ou linguagem artística, incluindo intérpretes e executantes, e os técnicos em espetáculos de diversões;
garimpeiros, definidos como aqueles que, individualmente ou em forma associativa, atuem diretamente no processo da extração de substâncias minerais garimpáveis;
profissionais autônomos da educação física;
sócios de pessoas jurídicas inativas, dispensada a apresentação da Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais (DEFIS);
ministros de culto, missionários, teólogos e profissionais assemelhados.

quarta-feira, 1 de abril de 2020

Maranhão chega a 71 casos confirmados de coronavírus

Na noite desta quarta-feira (1), o Secretário de Estado da Saúde do Maranhão, Carlos Lula, informou em suas redes sociais que o estado registrou mais 19 casos confirmados do novo coronavírus. Com isso, sobe para 71 o número de pessoas com Covid-19 no Maranhão.
Ao todo, 1413 casos foram descartados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). No mais recente boletim sobre a Covid-19 no estado, seguem suspeitos 774 casos.

Senador Weverton pede que ministro Onyx explique como governo irá pagar auxílio emergencial

O líder do PDT no Senado, senador Weverton (MA), protocolou, nesta terça-feira (31), um requerimento de convocação do Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzzoni, para explicar ao Plenário do Senado como será feito o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600, aprovado pela Câmara dos Deputados e pelo Senado. Em seu requerimento, Weverton pede que o ministro compareça ao Plenário virtual para prestar informações sobre locais, data, períodos de cadastramento e forma de recebimento do auxílio.
O senador pedetista afirmou que está preocupado com as informações publicadas pela imprensa, de que o pagamento do chamado coronavoucher pode começar a ser feito apenas a partir de 16 de abril. “Não dá para acredita que ainda não caiu a ficha do governo que em tempos de guerra se tem estratégias de guerra. É preciso, neste momento, atender as pessoas”, afirmou.
O projeto que define auxílio emergencial para trabalhadores informais de baixa renda durante a pandemia de coronavírus foi aprovado pelo Senado na segunda-feira (31), mas ainda precisa ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, que definirá como será feita a operacionalização do pagamento.

Em Rosário, Carlos Macarrão filia-se ao PSC do pré-candidato a prefeito, Calvet Filho.

Carlos Macarrão ao lado de Calvet Filho  O servidor da Policia Federal e   pré-candidato a prefeito Carlos Macarrão se filiou ao part...