segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Polícia desarticula quadrilha de traficantes em São Luís e Rosário

Todos os detidos foram apresentados na sede da Secretaria de Segurança Pública, no bairro da Vila Palmeira.
Rosário-MA: Com o objetivo de combater o tráfico de drogas em municípios do interior do estado, foi realizada durante a madrugada desta sexta-feira, 18, uma Megaoperação que resultou na prisão de quinze pessoas envolvidas na comercialização de entorpecentes.
As prisões foram efetuadas na capital maranhense e em vários pontos da cidade de Rosário. Todos os detidos foram apresentados, pela manhã, no Auditório Leofredo Ramos, na sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP), pelo secretário de estado de Segurança Pública, Aluísio Mendes.
Ao todo, 60 policiais civis e militares estiveram desde as cinco da manhã realizando buscas e cumprindo mandados de prisão em vários pontos dos dois municípios.
"Estamos desenvolvendo uma série de ações para combater o tráfico de drogas em todo o Maranhão. A operação também contou com o apoio do Ministério Público estadual que acatou todos os pedidos de prisão. Essa parceria também foi crucial para o sucesso da missão", destacou o secretário Aluísio Mendes.
Presos
Foram presos, em Rosário: Dorjan Martins Costa, conhecido como "Galego", 23 anos, Raimundo Nonato Almeida Coelho, o "Nonato", 55 anos; Francinaldo Silva Cantanhede, conhecido como "John Lenon", 21 anos; Benedito dos Santos Lima, vulgo "Biné", 53 anos; Risomar dos Santos Silva, o "Riso", de 27 anos; Ivania Teixeira, 35 anos; Geordan Santos Alves, o "Dandan"; Celiane Nunes Oliveira, 30 anos; José Alberto Costa; Walber dos Santos, conhecido como "Chilado", de 26 anos. Todos residentes no bairro Vila Pereira.
Além de: Antonio Baltazar Silva, vigilante de uma empresa de segurança privada, preso enquanto estava de serviço na carceragem de Bacabeira. Antonio é morador do bairro Ivar Saldanha, em São Luis. Segundo a polícia, era o carcereiro quem permitia a entrada de celulares, drogas, e até bebidas alcoólicas para dentro da Delegacia.
Além destes, foram presos em São Luis: Luziane Teixeira, 30 anos e a irmã, Luzivânia Teixeira, de 42 anos. Elas foram detidas na Rua 11, Quadra 22, na Cidade Olímpica. Paulo César dos Santos, preso na Ilhinha.
Durante as investigações, o policial civil Cláudio Roberto Serra Meneses, também foi detido suspeito de envolvimento com o grupo.
A polícia informou que o policial, que tinha acesso aos documentos, informava o chefe do grupo, um homem identificado como ‘Marcelo', preso em Bacabeira, sobre todas as declarações que os detidos com o envolvimento com o tráfico de drogas na cidade davam durante os interrogatórios. Ele ainda informava aos traficantes sobre todas as operações que seriam realizadas na região.
Em relação ao envolvimento do policial com o tráfico, a Delegada Geral de Polícia Civil, Maria Cristina Resende afirmou que este tipo de conduta não será permitido dentro do Sistema de Segurança. "A sociedade precisa saber que a Polícia Civil não comunga com este tipo de conduta. Qualquer envolvimento de policiais com o crime será identificado e punido", enfatizou.
Foram resgatadas duas espingardas, uma balança de precisão, duas motocicletas, sendo uma de cor cinza modelo Fan 150, sem placa e uma Honda preta 125. A polícia apreendeu ainda dois veículos, um Gol de placas HQL 3550 e um Corsa, e uma grande quantia em dinheiro.
Investigação
Estiveram à frente da ação, policiais da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic); da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI); e da Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC), por meio da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV). A operação contou ainda com o apoio do Grupo Tático Aéreo (GTA) e da Força Tática, da Polícia Militar.
Todo o trabalho de levantamento de provas durou cerca de seis meses. Ficou à cargo do Departamento de Narcóticos (Denarc), ligado a Seic, realizar as investigações.
Segundo o delegado Cláudio Mendes, titular da Denarc, as investigações tiveram início após a Polícia Civil ser procurada pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público. Sabendo das ocorrências, foi dado início aos trabalhos de investigação. Ainda de acordo com o delegado, as provas mostram como funcionava todo o esquema.
"Conseguimos identificar que era na Vila Pereira, em Rosário, o ponto de concentração de venda das drogas", disse. "Diante disso, identificamos os soldados da quadrilha, que eram as pessoas que vendiam os entorpecentes. Assim, infiltramos policiais e fizemos interceptações telefônicas para juntar provas e efetuarmos as prisões", detalhou o titular do Denarc. Todos os presos ficarão detidos à disposição da justiça.
Presentes ainda na entrevista coletiva, o delegado adjunto da Delegacia Geral, Marcos Affonso Júnior; o superintendente de Investigações Criminais, delegado Augusto Barros; o superintendente de Polícia Civil do Interior, delegado Jair de Lima Paiva Junior; e o delegado Paulo Hertel, da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos.

Nenhum comentário:

Kellyane denuncia descaso e abandono da U.E. Pe. Possidônio Monteiro em Bacabeira.

Mais uma denúncia, mais um descaso por parte da gestora Fernanda Gonçalo do Município de Bacabeira. A Vereadora Kellyane,  esteve nesta m...