sábado, 17 de abril de 2021

Site nacional confirma: Maranhão tem a menor taxa de letalidade por Covid-19 do país


Com base em dados divulgados pelo Ministério da Saúde (MS), o jornal digital Poder 360 elaborou gráfico que confirma o Maranhão como o Estado com a menor letalidade por Covid-19 do Brasil. 

Segundo o estudo, que avalia o número de mortes decorrentes do novo coronavírus por milhão de habitantes, em todo o país apenas o Maranhão tem taxa inferior a 1.000 mortos por um milhão de habitantes, enquanto o Brasil apresenta média de 1.713 mortes por milhão.   

De acordo com o levantamento de Poder 360, até às 18h da última quinta-feira, dia 15 de abril, o Maranhão possuía 942 casos fatais por milhão de habitantes, em um total de 6.691 óbitos acumulados desde o início da pandemia. 

A título de comparação, o estado do Amazonas, que encabeça a lista, apresenta 2.885 mortes por milhão de habitantes e um total de 12.319 mortos pela doença, no número acumulado de óbitos. 

Ampliação de leitos para salvar vidas

O cenário mais favorável no Maranhão reflete o conjunto de ações adotado pelo Governo do Estado para salvar vidas em meio à pandemia, em especial ao crescimento exponencial da rede de assistencial clínica e de UTI dedicada ao tratamento de pacientes da Covid-19. 

O Maranhão se aproxima da marca de 1.000 novos leitos exclusivos para Covid-19 em 2021. Desde março de 2020 até agora, a rede estadual de saúde já contabiliza mais de 30 inaugurações ou ampliações de unidades de saúde e todas as regiões. 

“Um esforço gigantesco, o maior esforço da história da saúde pública no Maranhão. O esforço de abertura de novos leitos produziu resultados, porque apesar do crescimento dos casos, nós estamos conseguindo manter uma ocupação hospitalar alta, mas ao mesmo tempo evitando o colapso”, destacou o governador Flávio Dino.

Nenhum comentário:

Prefeito Calvet Filho e Simplício Araújo assinam termo de compromisso do “Cidade Empreendedora”

Na última quinta-feira (13), o prefeito Calvet Filho e o Secretário de Indústria, Comércio e Energia (SEINC), Simplício Araújo, assinaram o ...