quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Calote do governo Roseana gera constrangimento a servidores públicos



Servidores Públicos do Maranhão tem passado por constrangimentos em agências bancárias. Os governos Roseana Sarney-Arnaldo Melo, recolheram em folha cerca de R$ 72 milhões referentes a empréstimos consignados dos servidores públicos, mas não repassaram às instituições bancárias.
Apesar de terem os valores dos empréstimos descontados de seus vencimentos de dezembro de 2014, os servidores constam como inadimplentes nos bancos, não podendo contrair novos empréstimos.
Além de não repassar os valores dos consignados, o governo Roseana Sarney-Arnaldo Melo também não repassou R$ 86 milhões referentes aos fundos de previdência e saúde  dos servidores (FEPA/FUNBEN).
O ex-governador Arnaldo Melo e a ex-governadora Roseana Sarney não se pronunciaram sobre o paradeiro dos recursos descontados dos servidores e não repassados aos bancos. O secretário chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares disse que apesar do rombo financeiro de mais de R$ 1 bilhão herdado pelo atual governo, a atual administração estadual honrará todos os compromissos financeiros com os servidores públicos.

Nenhum comentário:

Prefeitura de Rosário anuncia novas medidas restritivas de prevenção à Covid-19

O prefeito de Rosário, Calvet Filho, anunciou novas medidas restritivas de proteção à vida, publicadas no Decreto nº 250 da edição de quinta...