quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Empresa ligada a Câmara paga pesquisa que foi feita na data do " arrastão", apontou Jonas Magno em Rosário


Com sua rejeição nas alturas, o aprendiz de politico Jonas Magno- PDT candidato a prefeito em Rosário divulgou nesta quinta-feira 22 uma pesquisa feita pelo Instituto Prever onde mostra um distanciamento anormal da realidade.

A tal pesquisa duvidosa e cheia de aliados em sua entranhas, apresentou até 35 pontos entre o segundo colocado o candidato Calvet Filho -PSC. A informação foi vinculada por meio de um Jornal da Capital, onde pelo menos dois funcionários  contratados pela prefeitura de Rosário.

Para oferecer legalidade e retira de nota fiscal, o grupo do candidato Jonas Magno, usou a empresa Perspective, situada no centro da cidade de Rosário, do ramo de comunicação, onde o proprietário é aliado da prefeita Irlahi Marares- MDB. Tal empresa presta serviço tanto para Câmara Municipal de Rosário, como para atual candidato do grupo.

Chama a atenção o valor da nota fiscal disponível na Justiça Eleitoral. A empresa usada para  ludibriar os eleitores rosarienses realizou apenas 300 amostras e recebeu $ 3.500,00 pelos questionadas pelo grupo politico, valor abaixo do mercado.

A pesquisa foi realizada entre 15 a 17 de outubro.

O único meio encontrado para justificar a pontuação exorbitante, que nem a prefeita conseguiu contra contra o ex-prefeito condenado, Marconi Bimba e atual coordenador de Jonas Magno teria sido entrevistas por ruas ou em trechos dentro do tal arrastão no último sábado 17.

Nenhum comentário:

Ibope aponta Braide com 54% e Duarte com 46%

A TV Mirante divulgou nesta sexta-feira (27), no JM2, a última pesquisa Ibope no segundo turno da eleição para prefeito de São Luís, entre o...