quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

BR-135 é a rodovia campeã de acidentes registrados em 2011

Um dos acidentes ocorridos na BR-135 este ano que resultou em morte e ferimento de várias pessoas
De janeiro a novembro deste ano, a Polícia Rodoviária Federal registrou 740 acidentes ao longo de toda a rodovia
 
Rosário-MA: A BR-135 continua sendo a rodovia federal onde foram registrados os maiores índices de acidentes no Maranhão, segundo aponta a Superintendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Maranhão. O estado é cortado por sete rodovias federais: BRs 135, 316, 010, 222, 230, 226 e 402.

O balanço da instituição mostra que de janeiro a novembro deste ano foram registrados 740 acidentes ao longo de toda a rodovia, o que representa uma média de dois acidentes por dia.

O trecho mais crítico da rodovia, ou seja, onde foi registrado o maior número de ocorrências, foi no espaço entre São Luís e o município de Bacabeira. Foram 385 acidentes.

O balanço da PRF diz que nesse mesmo trecho foram registrados 93 feridos leves, 60 feridos graves e mais 15 mortos, todos vítimas desses acidentes. De janeiro a novembro, em toda a extensão da BR-135, o número sobe para 194 feridos leves, 140 feridos graves e 41 mortos.

Pelo levantamento da PRF, em segundo lugar, aparece a BR-010, com 437 acidentes de trânsito registrados ao longo da rodovia de janeiro a novembro deste ano, representando uma média de um acidente por dia nessa rodovia.

Até o mês de novembro, já foram registrados ao longo da BR-010 186 feridos leves, 116 feridos graves e 16 pessoas mortas por causa dos acidentes.

O trecho onde foram registrados os maiores índices de acidentes nessa rodovia vai do km 250 ao km 260, na cidade de Imperatriz, somando 301 acidentes, com 113 pessoas feridas levemente, 71 feridas gravemente e mais quatro pessoas mortas.

Terceira - Segundo o relatório da Superintendência da PRF no estado, a BR-222 está em terceiro lugar em número de acidentes registrados de janeiro a novembro, com 238 ocorrências na rodovia federal. Tais acidentes resultaram em 146 feridos leves, 92 feridos graves e 29 pessoas mortas.

Os dados da Polícia Rodoviária Federal mostram também que o trecho mais violento da BR-222 se estende do km 670 ao 680, no município de Acailândia, onde foram registrados 101 acidentes, o que resultou em 146 feridos leves, 92 feridos graves e mais 29 pessoas mortas.

Em quarto lugar, com relação ao número de acidentes, surge a BR-316, com 184 acidentes ocorridos ao longo da rodovia, até o mês de novembro. Tais acidentes tiveram como consequência a morte de 11 pessoas e deixaram também 81 pessoas feridas levemente e 82 feridas gravemente.

O trecho mais violento dessa rodovia vai do km 260 ao 270, em Timon, com 45 acidentes, onde foram registradas 12 pessoas feridas levemente, 17 feridas gravemente e mais 11 mortes.

Segundo o relatório da PRF, a BR-230 aparece como a quinta colocada em número de acidentes, totalizando 117 ocorrências. O resultado foi 92 feridos leves, 35 feridos graves e 29 mortos.

O trecho mais crítico dessa rodovia vai do km 400 ao 410, nas proximidades do município de Balsas. Nesse intervalo, foram conferidos 63 acidentes, resultando em 40 pessoas feridas levemente, 13 feridas gravemente e duas mortes.

Sexta - A BR-226 aparece em sexto lugar em número de acidentes, com 38 ocorrências registradas ao longo da rodovia até o mês de novembro, o que resultou em 25 pessoas feridas levemente, seis feridas gravemente e 14 mortes. O trecho mais violento dessa estrada se estende do km 530 ao 540, no município de Peritoró, onde foram contabilizados seis acidentes, com cinco feridos leves, dois feridos graves e mais duas pessoas mortas.

E por fim, vem a BR-402, que registrou de janeiro a novembro 22 acidentes, resultando em sete pessoas feridas levemente, nove feridas gravemente e quatro mortes. O trecho que teve o maior número de acidentes se estende do km 0 ao 10, onde foram registrados 14 acidentes, com cinco feridos leves, seis feridos graves e nenhuma morte.

De acordo com o chefe do setor de Policiamento e Fiscalização da PRF no Maranhão, inspetor Júlio Licá, para compor esse relatório, foi necessário identificar as ocorrências registradas em cada delegacia da PRF espalhada pelo estado.

“Nós identificamos em quais delegacias foi registrado o maior número de ocorrência e depois deslocamos um contingente de agentes para essa região para resolver o problema”, disse o inspetor.

Júlio Licá pontuou ainda que as principais causas dos acidentes continua sendo as imprudência dos condutores. “O que nós observamos é que na maioria das vezes esses acidentes acontecem por desrespeito às leis de trânsito, dirigir alcoolizado e ultrapassagem indevida. Tudo isso caracterizando posturas imprudentes”, afirmou o inspetor.

A Superintendência da Polícia Rodoviária federal no Maranhão conta com cinco delegacias de fiscalização espalhadas por todo o estado: Pedrinhas, Santa Inês, Caxias, Imperatriz e Balsas.

Nenhum comentário:

Assembleia Legislativa do MA rejeita concessão de medalha a Michelle Bolsonaro

Nesta quinta-feira (18), a Assembleia Legislativa deliberou sobre a concessão da Medalha do Mérito Legislativo ‘Manuel Beckman’ à ex-primeir...