terça-feira, 24 de março de 2015

São Luís- Rodoviários ameaçam iniciar greve e podem parar a partir de amanhã

Rodoviários ameaçam entrar em greve amanhã. De acordo com a categoria, o motivo para a medida seria a falta de pagamento - de mais de 20 empresas exploradoras dos serviços de transporte coletivo na Região Metropolitana de São Luís - de adiantamento de 40% nos salários, efetuado até o dia 20 de cada mês. Segundo os rodoviários, caso as empresas devedoras não quitem as pendências financeiras até as 16h de hoje, a capital maranhense amanhecerá nesta quarta-feira sem boa parte da frota de coletivos circulando.
Na manhã de ontem, a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Maranhão (Sttrema) encaminhou documento à direção do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) e da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), em que expressa a ausência de quitação dos 40% nos salários e informando sobre a realização da greve. Caso ela ocorra, ainda segundo o Sttrema, seria até o repasse do percentual negociado.
A direção do Sttrema informou ainda que apenas três empresas - 1001, Maranhense e Primor - estão em dia com seus funcionários, no que diz respeito a essa obrigação financeira. Nesse caso, mesmo com a greve, apenas os coletivos dessas empresas circulariam normalmente.
De acordo com o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Gilson Ribeiro Coimbra, a possível greve é uma medida necessária. "Esse acerto de recebimento de adiantamento dos 40% independe de discussão da tabela salarial. Isso está acertado, conforme convenção coletiva. Logo, quem não tomar essas medidas deverá arcar com as consequências", disse.
Ele frisou ainda que, se dependesse da maioria dos motoristas e cobradores que atuam no sistema na capital, a greve já ocorreria hoje. "Decidimos, em comum acordo com a classe trabalhadora, manifestar apoio e, ao mesmo tempo, expressar nosso pedido de que aguardássemos até amanhã [hoje] para saber se os trabalhadores serão ou não pagos", disse.
Procurado por O Estado, o SET informou que, por enquanto, não deverá se pronunciar sobre o tema. Já a SMTT, até o fechamento desta página, não emitiu posicionamento sobre o assunto. Ainda de acordo com o Sttrema, o não-repasse do adiantamento salarial aos trabalhadores estaria ocorrendo por causa das recentes aquisições, feitas pelos empresários do setor e repassados à Prefeitura de São Luís, de novos ônibus para a frota da cidade.
No dia 11 deste mês, os usuários do setor na capital maranhense receberam 59 novos ônibus que, de acordo com o SET, foram incorporados à frota de veículos existente na cidade. A medida cumpre parte dos itens do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado ainda em 2010 e que já recebeu alguns aditivos, e que prevê ainda a abertura de licitação para a escolha de novas empresas que deverão explorar o serviço em São Luís.
Mais
Caso seja confirmada hoje, essa será a primeira greve dos rodoviários este ano. A paralisação por tempo indeterminado ocorreria antes das discussões sobre o reajuste salarial dos trabalhadores, cujas reuniões deliberativas entre trabalhadores e classe patronal deverão ocorrer até o mês de maio.

Nenhum comentário:

Em Rosário, Posto de Saúde e estrada de Salva Terra abandonados pela gestão da Tia prefeita de Jonas Magno.

O povoado de Salva Terra está abandonado pela gestão Irlahi Moraes que está desesperada querendo botar o sobrinho no poder para continuar o ...