quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Assaltos constantes têm preocupado moradores do Conjunto Bequimão em São Luís

Na maioria das vezes, as ações são cometidas por motoqueiros que assaltam pessoas e estabelecimentos comerciais, deixando temerosos os moradores da região; polícia tem mapeado atividade dos criminosos
Assaltos constantes estão deixando moradores e comerciantes do Conjunto Bequimão, em São Luís, cada vez mais temerosos. Crimes contra a pessoa e estabelecimentos comerciais transformaram-se em uma infeliz rotina do bairro, o que faz com que os moradores da área convivam com o medo.
No 14º Distrito Policial (14º DP), no bairro do Bequimão, em mé­dia são registradas seis ocorrências de assaltos por dia. As segundas-fei­ras são os dias em que é registrada a maior quantidade de Boletins de Ocorrência (B.O.). Roubos de celulares e de bolsas lideram as ocorrências.
De acordo com o delegado David Feller, responsável pela delegacia, a maioria dos casos é cometida por criminosos de localidades próximas, que vêm para a região cometer delitos. “Na maioria das vezes, eles vêm do Ipase de Cima, Maranhão Novo e Novo Angelim, por exemplo, para cometer os assaltos, e depois voltam para as suas regiões”, disse o delegado.
Ele afirmou ainda que as polícias Civil e Militar têm realizado operações constantes na região e nos bairros que fazem parte da circunscrição do 14ºDP para identificar os responsáveis por esses delitos e prender os criminosos.
Já aconteceu comigo outras vezes. Infelizmente, todos nós estamos sujeitos a passar por uma situação como essa”Samira Costa Diarista
Diuturnamente

Não há mais horário. Seja durante o dia, tarde ou noite, a certeza é de que os criminosos estão agindo na região. Empunhando armas de fogo ou brancas, como facas e facões, os criminosos costumam abordar pessoas que estão nas paradas de ônibus sozinhas ou aquelas que estão caminhando distraídas, levando delas telefones celulares, bolsas e outros objetos.

modus operandi dos criminosos na maioria das vezes é o seguinte: dois sujeitos em uma motocicleta abordam a vítima e levam todos os seus pertences. Já há registros na polícia em que os assaltantes tentam disfarçar o golpe e, na garupa da moto, colocam mulheres para não levantar suspeitas das vítimas. No entanto, elas também participam dos atos criminosos.
“Há muito tempo terminou o nosso sossego aqui na região. Tem muito assalto, principalmente com roubo de celular. Eu, graças a Deus, nunca fui vítima dessa situação, mas tenho vários colegas que já fo­ram assaltadas”, disse José Ribamar da Conceição Silva, comerciante da região.
Os moradores também estão assustados com a onda de criminalidade, que tomou conta da área. “No Dia das Crianças mesmo, enquanto ocorriam brincadeiras na rua, em outra via teve um assalto na parada de ônibus. Todo dia é dessa forma”, dis­se Fabiana Teixeira, moradora da comunidade Rio Anil, localizada dentro do Conjunto Bequimão.
A diarista Samira Costa relatou que recentemente teve a bolsa roubada por dois assaltantes, que estavam em uma motocicleta. Ela disse ainda que essa não foi a primeira vez que foi vítima de criminosos. “Já aconteceu comigo outras vezes. Infelizmente, todos nós estamos sujeitos a passar por uma situação como essa”, disse.

Um comentário:

Canal Forget disse...

Por isso o brasil ta desse jeito. Precisam investir mais em segurança e saúde.

http://bloggdoanonino.blogspot.com

Rosário volta a ganhar destaque com a imunização itinerante contra a Covid-19, através do Carro da Vacina.

  A prefeitura de Rosário, por meio da secretaria municipal de Saúde e governo do estado do Maranhão, realizou nesta sexta-feira (26), imuni...