segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Morreu a menina Ana Clara, vítima dos ataques à ônibus, na Vila Sarney

Ana Clara Santos Sousa, de 6 anos, que teve 95% do corpo queimado em ataque a um ônibus em São Luís
A menina de 6 anos que teve mais de 90% do corpo queimado durante o ataque de facções criminosos a ônibus e delegacias no Maranhão morreu na manhã desta segunda-feira. Ana Clara Sousa foi internada no hospital municipal Socorrão II e depois foi transferida no último sábado para o Hospital Juvêncio Matos, mas não resistiu aos ferimentos.

Menina de 6 anos estava internada na UTI Pediátrica, leito de isolamento, do Hospital Estadual Juvêncio Matos

Além de Ana Clara, a mãe dela, Juliane Carvalho Santos, 22 anos, e a irmã Lorrane Beatriz Santos, de 1 ano e 5 meses, foram atacadas no ônibus do bairro Vila Sarney na noite da última sexta-feira. As outras duas vítimas não correm risco de morrer.
Uma operação ocorrida durante a madrugada desta segunda-feira prendeu mais seis pessoas acusadas de envolvimento nos ataques. As prisões aconteceram no bairro do Maiobão, município de paço do Lumiar, na região metropolitana de São Luís. Mais de 40 policiais participaram da operação.
Ainda nesta segunda, será instalado um plantão extraordinário da Delegacia de Homicídios dentro do Complexo de Pedrinhas, que tratará especificamente de crimes relacionados à unidade prisional. 
No domingo, o avô de Ana Clara, morreu de infarto depois de saber o estado crítico da neta.

Nenhum comentário:

Jovem de Rosário morre ao ser atropelada por caminhonete em São Luís; o motorista atropelador fugiu

Uma jovem identificada como Rosany Alves, residente na cidade de Rosário, morreu, na madrugada deste domingo (27), em São Luís, vítima de at...