quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Pela segunda vez Comissão de Direitos Humanos da Assembleia barrada em Pedrinhas. Só deputado governista pode entrar

Comissão barrada em Pedrinhas. Só deputado governista pode entrar. 
Depois de permitir um deputado governista entrar em Pedrinhas para um “vistoria”, e, em seguida, sair alardeando clima de “tranquilidade e normalidade” no local, membros da OAB, da Sociedade de Direitos Humanos e a Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Maranhão – CDHM, foram barrados durante visita da Comissão de Direitos Humanos do Senado ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, nesta segunda-feira (13). Somente o deputado Roberto Costa, da base de apoio ao governo e do mesmo partido da governadora, pôde visitar as dependências das unidades prisionais ao lado dos senadores.
A presidente da CDHM, deputada Eliziane Gama, não gostou nada de ser impedida de acessar Pedrinhas e dispara que a intenção do governo é dissimular a realidade. “Fomos impedidos de acompanhar e isto é uma arbitrariedade, pois permitiram que um deputado governista acompanhasse a visita. O Governo está querendo maquiar o caos do sistema prisional maranhense”, afirmou Eliziane Gama.
Quem também criticou a restrição foi o presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB e assessor jurídico da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos, o advogado Antonio Pedroza. Segundo ele, as entidades de direitos humanos tem prerrogativa para verificar as condições das unidades prisionais.
“Nós é que acompanhamos a situação do sistema penitenciário maranhense e conhecemos de perto os problemas carcerários do Maranhão”, destacou Pedroza.
É a segunda vez que o acesso às dependência do Complexo Penitenciário é negado. Na última sexta-feira (10), membros da CDHM, OAB, Ministério Público e Sociedade Maranhense de Direitos Humanos também foram impedidos de entrar no Presídio São Luís durante visita ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas para constatar as condições das unidades após a ocupação feita pela Polícia Militar e Força Nacional.
Segundo a Secretaria de Justiça e administração Penitenciária – SEJAP, o acesso limitado teria sido motivado por questões de segurança. Só falta explicar, então, por que o Deputado Roberto Costa pode e a Deputada Eliziane não pode. É porque ele é da base do governo? Nesse caso não tem questão de segurança envolvida?

Com informações da Assessoria de Comunicação Deputada Eliziane Gama 

Nenhum comentário:

Jovem de Rosário morre ao ser atropelada por caminhonete em São Luís; o motorista atropelador fugiu

Uma jovem identificada como Rosany Alves, residente na cidade de Rosário, morreu, na madrugada deste domingo (27), em São Luís, vítima de at...