quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Segep desmente Flávio Dino sobre nomeação de novos policiais militares

Flávio Dino foi desmentido pela Segep que disse apenas 455 policiais Militares foram nomeados
A Secretaria de Estado de Gestão e Previdência (Segep), por meio de nota oficial, divergiu do governador Flávio Dino (PCdoB) quanto ao número de policiais militares (PMs) incorporados ao Sistema de Segurança Pública no fim do ano passado.

Flávio Dino havia assegurado por meio de seu perfil em rede social que a PM ganhou novos 1.500 policiais. A informação também havia sido divulgada pela Secretaria de Estado da Comunicação (Secom) em releases e em informes publicitários, divulgação publicitária oficial do Palácio dos Leões.

Ocorre que consta no Diário Oficial do Estado, com a versão eletrônica do dia 23 de dezembro disponível para pesquisa pública, a nomeação de apenas 455 policiais, para atuação em todo o Maranhão.

Foi o que também assegurou a Segep, que tem como titular Lílian Régia Gonçalves Guimarães. Em nota oficial, a secretaria responsável pela gestão dos servidores do Estado afirma que o número de policiais militares nomeados é três vezes menor do que afirmou Dino.

“A Secretaria de Gestão de Previdência (Segep) esclarece que no final de dezembro de 2015 foram nomeados 455 candidatos aprovados no concurso público. Os demais candidatos aprovados serão nomeados após divulgação do resultado final do certame, nos próximos dias. A Segep informa que a diferença de prazos para as nomeações, se deve ao fato de uma turma ter concluído primeiro o curso de formação e a outra turma ter finalizado as aulas somente ao final do mês de dezembro”, destaca trecho do documento.

Em seguida, a Segep informa que os demais candidatos aprovados em concurso público e que concluíram o curso de formação da PM, somente serão integrados aos quadros do Estado após o resultado do certame ser concluído pela empresa que realizou as provas.

“Portanto, todos os mais 1.300 candidatos aprovados estão com o resultado sendo processado pela Fundação Sousândrade e estarão integrados aos quadros da Polícia Militar ainda este mês”, finalizou.

Inverdade – Apesar de apenas 455 concursados terem de fato ingressado na Polícia Militar, o governador Flávio Dino e a sua equipe de mídia divulgou exatamente o contrário.

Em seu perfil no Twitter e no Facebook, Dino chegou a comemorar o suposto número de 1.500 novos PMs no sistema de Segurança Pública. “Acredito muito no trabalho dos policiais militares do Maranhão. Os antigos e os novos 1.500 que começaram agora a atuar”, publicou na internet, no dia 29 de dezembro do ano passado.

No dia 30 de dezembro, ou seja, apenas um dia depois, ele continuou: “Hoje, ultrapassando a nossa meta para 2015, vamos chegar aos 1.500 novos policiais, com a formatura de 190 em Imperatriz”, completou.

As informações de Dino, contudo, não condizem com a verdade como mostrou a própria Segep.

Mais

Até o fechamento desta edição, nem o governador Flávio Dino (PCdoB), que decidiu tirar férias, tão pouco o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), no comando interino do Estado, comentaram os dados informados pela Secretaria de Estado de Gestão e Previdência (Segep) que acabou por desmentir o próprio comunista em relação ao número de policiais militares incorporados ao Sistema de Segurança Pública.

Flávio Dino prometeu dobrar o número de PMs em 4 anos

Na campanha eleitoral de 2014, o então candidato a governador Flávio Dino (PCdoB) explorou os dados sobre a violência em seus discursos e prometeu dobrar o número de policiais militares em todo o estado nos seus 4 anos de mandato, caso fosse eleito.

O discurso foi mantido dias após a eleição em entrevistas a veículos de imprensa do estado e em programas nacionais de TV aos quais havia sido convidado a participar.

No dia 27 de outubro de 2014, por exemplo, em entrevista a uma rádio AM com sede em São Luís, Dino falou sobre a proposta para a para área de Segurança Pública.

“Nós temos o compromisso de aumentar progressivamente o número de policiais em todo o estado, que hoje tem a pior relação policial por habitante no país. A nossa meta é dobrar o número de policiais atendendo a comunidade das ruas até 2018 e, com isso, melhorar o combate à violência e garantir tranquilidade às famílias em todo o estado", disse.

Ele também falou, na oportunidade, sobre como planejava reduzir os índices de violência no estado. “Vamos deixar claro que não queremos tráfico de drogas no Maranhão, vamos combatê-lo e melhorar questões de segurança para a pessoa jovem. Vamos fazer com que a economia cresça, além de levar espaços de esporte e cultura para todo o estado”, completou.

Nenhum comentário:

Prefeita Irlahi não mostrará para Bolsanaro em Agosto a estrutura do hospital SESP de Rosário

A prefeita de Rosário  Irlahi Moraes que não investe na saúde não terá coragem  de mostra as estruturas do hospital SESp para o president...