quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Em programa de TV de Rosário, pai confirma a omissão de Socorro na clínica divulgada pelo blog.( Veja o vídeo)

Pai da criança foi entrevistado pelo programa Bora Ver.
Em entrevista realizada pelo programa "Bora  Ver", da TVR afiliada da Rede TV , o pai da menina Valéria,  que foi a óbito no domingo (14), relata todos os fatos e o caso de omissão de socorro na clínica Nossa Senhora do Rosário, a clínica da prefeita de Irlahi Moraes .

O senhor José Ribamar pai da menina Valéria, conta durante a entrevista como tudo aconteceu, até o momento que a menina Valéria, passou mau às 3 horas da madrugada de sábado para domingo. 

Criança morreu por conta de omissão de Socorro na clínica da prefeita de Rosário.

Segundo pai da criança falecida Valéria, passou  mal  por conta do produto cabureto, um produto químico que seria para desentupir o ralo da casa, mas o pai não sabia que o produto era  químico e dava  essas reações em pessoas , onde a criança acabou  passando mal. O pai de Valéria imaginava que foi a comida que a criança tinha comigo a noite, foi  aí começou a corrida para salvar a vida de Valéria .

O pai de Valéria levou a criança direto para a clinica da prefeita, a clínica Nossa Senhora do Rosário, ao chegar na porta meio debilitado por conta do produto tóxico pediu  para o médico da Clínica, ver o que a criança tinha, o médico mal segurou   a menina, onde o certo era encaminhar a criança para dentro da clínica para realizar todo procedimento para saber o que a criança tinha ,  onde a criança    relatava indícios de evenenamento/intoxicação. O médico da clínica da prefeita  falou que nada poderia fazer alegando que a clínica só trabalhava com gestantes , pura omissão médica que se configura como crime .


Para  salvar a sua filha, o senhor José Ribamar levou a criança para o hospital SESP, onde tinha só um enfermeiro veio dar assistência para  criança que estava desmaiada,  o pai tentou  reanimar a criança fez respiração boca , boca para salvar a vida de Valéria que não resistiu  e veio óbito.O médico que estava no SESP sequer veio ajudar e dar assistência a criança.

O blog procurou a assessoria da prefeita Irlahi Moraes, mas todos não respondem sobre o caso de omissão na Clínica e o abandono do hospital SESP, onde médico sequer foi ajudar a criança. 

Os  13 vereadores de férias só voltam aos trabalhos depois do carnaval e a muito tempo só representam a prefeita Irlahi. A  população Rosariense está morrendo na cidade por falta de médicos e estrutura no hospital SESP, que está abandonado .

As autoridades competentes sequer realização a fiscalização onde um produto químico perigoso está sendo vendido na cidade. O Carbureto que é proibido em várias cidades é usado no mercado clandestino para  amadurecimento de frutas como banana.


Veja  a entrevista abaixo :

Nenhum comentário:

TCE aponta falta de transparência no governo de Fernanda Gonçalo

Na contramão do que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e Lei da Transparência, a gestão da prefeita Fernanda Gonçalo está c...