sábado, 23 de maio de 2020

Em Rosário, Roubo das 530 doses de H1N1 da geladeira do Hospital SESP completa dois meses sem solução.

No município de Rosário o roubo  das 530 doses da vacina  influenza H1N1 da geladeira do sistema de frios do Hospital SESP durante a campanha de vacinação do governo federal  que completa  dois meses neste sábado (23), até agora sem solução relembre.

As investigações continuam pelo Delegado Guilherme Campelo da Superintendência da Polícia Civil do Interior (SPCI), e a população junto com o  blog,  acredita na competência do delegado para desvendar o roubo misterioso.

Cerca 530 doses que foram subtraidas que dariam para vacinar 2.900 pessoas entre elas: Idosos, crianças de 6 anos e profissionais da área da saúde. O valor das doses da vacina de H1N1 subtraídas da geladeira do hospital chega o valor de R$ 50 mil reais subtraídos dos cofres público.

Agora fica a pergunta, como os meliantes entraram no hospital SESP, com uma vacinação ocorrendo e os profissionais da saúde tendo acesso a geladeira das vacinas a todo tempo? E um caso para ser investigado e a população quer uma resposta rápida para que  os culpados sejam detidos e paguem pelo crime .

O estranho é que a Câmara Municipal de Rosário permanece em silêncio no assunto da subtração das 530 doses cujo foi feito um Boletim de ocorrência no dia 23/03/2020 como mostra abaixo.





Nenhum comentário:

Ibope aponta Braide com 54% e Duarte com 46%

A TV Mirante divulgou nesta sexta-feira (27), no JM2, a última pesquisa Ibope no segundo turno da eleição para prefeito de São Luís, entre o...