quarta-feira, 16 de agosto de 2023

Empreendedorismo Feminino ganha força com o apoio do Sebrae: empreendedoras celebram conquistas e desafios no Dia Nacional da Mulher Empresária

Élida Meireles, proprietária da Meireles Joias

As comemorações do Dia Nacional da Mulher Empresária apontam avanços e progresso alcançados pelas mulheres no mundo dos negócios. Ações do Sebrae ajudam a fortalecer o empreendedorismo feminino no Maranhão.

O cenário empreendedor brasileiro tem experimentado uma transformação notável nos últimos anos, com o empoderamento e ascensão das mulheres como força motriz por trás de negócios de sucesso em todo o país. No Dia Nacional da Mulher Empresária, celebrado em 17 de agosto, é importante reconhecer a contribuição significativa das empreendedoras para a economia e a sociedade, além dos desafios que essas mulheres enfrentam no dia a dia dos negócios. 

Francisca Marques, proprietária da Veterinária Chaves. "Eu empreendo para vencer", ressalta


“O grande desafio, no início, era o de manter a clínica veterinária aberta e viva, funcionando, mas sabendo que eu ia crescer. Meu objetivo sempre foi o de vencer, sempre foi conseguir o meu sustento no meu ramo, que era a estética canina. Eu tinha certeza e fé que empreender no ramo veterinário ia me levar ao sucesso nos negócios”, conta Francisca Marques da Silva, de 46 anos, proprietária da Veterinária Chaves, localizada em Paço do Lumiar, região Metropolitana de São Luís. 

O estado do Maranhão tem destaque nesse movimento do empreendedorismo feminino, com aproximadamente 308.762 mulheres empreendedoras, representando impressionantes 35,61% do total de empreendedores do estado, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do primeiro trimestre de 2023. Essa estatística coloca o estado em uma posição privilegiada, ocupando o quinto lugar no cenário nacional quando se trata da participação feminina no empreendedorismo. 

A história de empreendedorismo de Élida Meireles se inicia aos 18 anos “Eu morava com parentes em São Luís e precisava de uma renda. Meus familiares, que já possuíam uma gráfica, me incentivaram a trabalhar com vendas. Abri minha própria gráfica com meu filho na barriga. Hoje, ele tem 13 anos. Trabalhei com a gráfica por sete anos, até que iniciei no ramo de semijoias. Me apaixonei pelas vendas de joias, pois é uma área que valoriza a mulher e eleva a autoestima. E, vendas está no meu sangue”, contou a empresária, proprietária da Meireles Jóias, em São Luís. 

Crescimento - Dados coletados recentemente indicam que cerca de 10,3 milhões de mulheres são donas de negócios no Brasil. Essa parcela representa, aproximadamente, 34% do total de empreendedores do país, segundo as estatísticas mais recentes. O Sebrae mantém uma gama de cursos e soluções que ajudam as empreendedoras a iniciarem bem e melhorarem os processos das suas empresas. “Procurar ajuda especializada é sempre a melhor solução. Procurar o Sebrae me fez ver que situações que deram errado no início poderiam ser evitadas”, ressalta a empresária Élida Meireles, que já fez o curso Empretec e adquiriu soluções do Sebraetec.    

“Os produtos que eu já adquiri do Sebrae foram essenciais. Já fiz o ALI Produtividade, o ALI Digital e estou fazendo atualmente o curso de Gestão Financeira, que tem sido de grande aprendizado para minha vida. Também consumo o conteúdo gratuito do Líder – Liderança, pelo portal do Sebrae, o que me ajudou muito a organizar a minha equipe. Com essas soluções, já tenho colhido bons frutos”, ressalta a veterinária. 

Uma característica marcante do empreendedorismo feminino é sua contribuição direta para as famílias. Mais de 40% das empreendedoras sustentam suas famílias com a renda proveniente de seus negócios, demonstrando não apenas habilidade empresarial, mas também relevância como pilares de apoio ao orçamento familiar. “Manter o sustento da minha família e nos manter financeiramente ativos era uma das principais metas, logo no início, quando abri a veterinária”, confirma Francisca Marques. 

Mulheres investem no crescimento de outras mulheres

Élida Meireles em seu empreendimento. "Vender está no meu sangue"” diz.


Outro aspecto a se destacar é o impacto positivo que o sucesso empresarial tem na comunidade e na família. Quando os negócios prosperam, as mulheres investem na melhoria da educação de seus filhos, no bem-estar de suas famílias e no ambiente em que vivem, criando um ciclo virtuoso de desenvolvimento.

“Um conselho que eu daria a outras mulheres é: Mulher, empreenda! É uma forma de estarmos no mercado de trabalho, de gerarmos renda, emprego para outras mulheres também. Empreendendo conseguimos realizar nossos sonhos, conseguimos mudar a realidade e mudar a opinião das pessoas a respeito da capacidade feminina”, pontua Francisca. 

“Minha maior realização é transformar também a vida de outras mulheres. Seja elevando a autoestima ou com uma palavra amiga para minhas clientes. Hoje também tenho uma funcionária que é meu braço direito e poder dar renda para uma outra família, uma outra mulher, é uma imensa realização”, conclui Élida Meireles.

Nenhum comentário:

SESI-MA desvaloriza a Cultura de Rosário, durante inauguração de unidade no Município

  Nesta quarta-feira, dia 10 de abril, às 16 horas, durante a  inauguração do Serviço Social da Indústria ( SESI-MA ),   do Centro de Atendi...