segunda-feira, 25 de abril de 2022

Caminhada e manifesto marca greve de professores e TJ autoriza desconto de faltas de professores em greve em São Luís


Uma Manifestação à frente da Prefeitura de São Luís, no Centro Histórico e caminhada pela ponte São Francisco marcaram as atividades de greve dos professores, nesta segunda-feira (25). A greve dos professores na capital já dura 8 dias.

A classse de Professores pedem atualização do piso nacional de 33,24% para docentes do nível médio, e a repercussão em toda tabela salarial do magistério, com 36,56% de reajuste para todos os professores com nível superior.

O grupo concentrou às 8h, em frente à Igreja do São Francisco e de lá, os professores caminharam até a Praça Pedro II, onde funciona a sede da Prefeitura de São Luís.

Agora a pouco a desembargadora Francisca Galiza, do Tribunal de Justiça do Maranhão, autorizou que a Prefeitura de São Luís para descontar dos salários as faltas dos professores que insistem em manter um movimento de greve já declarado ilegal pela própria magistrada.

A Prefeitura, via Secretaria Municipal de Educação (Semed), ofereceu reajuste de 10,06% aos professores da rede municipal de ensino. 


Nenhum comentário:

Em reunião, Prefeitura e Estado definem ações de segurança no sistema de transporte de São Luís

  Por determinação do prefeito Eduardo Braide, as secretarias municipais de Segurança com Cidadania (Semusc) e de Trânsito e Transportes (SM...