quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Operação da Polícia Civil prende traficantes em Santa Rita

Policiais civis da Delegacia de Santa Rita, coordenados pelo delegado Edinaldo Santos, deflagraram, na noite desta última terça-feira (14), uma operação em combate ao tráfico de drogas que resultou na prisão de duas pessoas: Francisca das Chagas dos Santos, 30 anos, e Ronailson Cardoso Carvalho, conhecido por “Gordura”, 24 anos, residentes na Travessa Rodominas, Centro da cidade. 

De acordo com informações do delegado Ednaldo Santos, eles são apontados como traficantes que agiam naquela região. A Polícia Civil conseguiu prender a dupla após trabalho de investigação, com base em denúncias anônimas afirmando que na Travessada Rodominas, s/n, Francisca possuía uma “boca de fumo”, tendo como “Gordura” como avião. 

A Polícia Civil montou uma ação de incursão e quando passaram próximo à citada “boca de fumo” avistaram José Edilson Nunes, conhecido por “Seu Beca”, que foi submetido a uma busca pessoal. Com ele foram encontradas duas pedras de crack. José Edilson afirmou que havia comprado o entorpecente por R$ 20,00 das mãos de “Gordura”, cuja venda ocorreu na “boca de fumo” da Francisca. Por conta disso, foi realizada uma busca naquela residência, onde a Polícia encontrou outras duas pedras de crack e R$ 450,00, em notas de 10, 20 e 50. Todos foram conduzidos à delegacia e autuados por tráfico e associação para o tráfico.

De acordo com o delegado, os traficantes mudaram o modus operandi de atuação, pois não ficam mais com grande quantidade de petecas de crack. “Geralmente permanecem com 5 ou 6 petecas e assim que as vendem vão se abastecer novamente. Desse modo, em caso de abordagem policial, alegam serem apenas usuários, já que estão na posse de pequena quantidade, tentando assim descaracterizar o crime de tráfico”, explicou o delegado. “Ultimamente, vem se constatando que a cabeça de crack, que até pouco tempo custava R$ 5,00, atualmente é vendida por R$ 10,00. Por essa razão, não é mais encontrado dinheiro trocado nas “bocas de fumo”, mas sim em notas a partir de R$ 10,00, como neste caso”, acrescenta o delegado.

Nenhum comentário:

Rosário-MPMA obriga a Titara, Governo do Maranhão, Sema e Agem, para adotarem medidas para conter danos ambientais provocados por aterro

Em Ação Civil Pública, ajuizada no dia 17, o Ministério Público do Maranhão requer liminar para obrigar a Central de Gerenciamento Ambiental...