quarta-feira, 17 de julho de 2019

PDT suspende Gil Cutrim e mais sete deputados favoráveis à reforma

O PDT suspendeu temporariamente, nesta quarta-feira 17, os oito parlamentares que votaram a favor da reforma da Previdência em 10 de julho. Os deputados são Gil Cutrim (MA), Tabata Amaral (SP), Alex Santana (BA), Flávio Nogueira (PI), Jesus Sérgio (AC), Marlon Santos (RS), Silvia Cristina (RO) e Subtenente Gonzaga (MG) Veja aqui.
A decisão faz parte de um processo que o partido resolveu abrir para decidir a punição aos parlamentares dissidentes. Na prática, os pedetistas suspensos não poderão representar o partido nas direções estaduais e nacional, no Congresso, e também não poderão usar a legenda do PDT.
O processo deve durar de 45 a 60 dias. Uma das possibilidades é de que os deputados sejam expulsos, mas eles também podem sofrer sanções alternativas ou apenas uma advertência. O presidente do partido, Carlos Lupi, fez críticas em sua rede social aos parlamentares que votaram a favor das mudanças no sistema de aposentadoria. “Votar a favor da reforma da Previdência é mais grave ainda que ter apoiado o golpe contra Dilma. Imoralidade sem tamanho”, atacou, em sua conta no Twitter.
O PDT havia fechado questão contra a reforma, ou seja, anunciado votação unânime dos parlamentares para rejeitar a proposta. 

Nenhum comentário:

"Flávio Dino quer mais um aumento na taxa de vistoria de automóveis, antes era R$ 11,80 ele quer R$ 115 reais”, diz deputado Wellington ao cobrar informações

O deputado estadual Wellington do Curso utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa para denunciar um novo aumento na taxa de vistoria n...