domingo, 26 de março de 2023

Maranhão bate o Moto Club nos pênaltis e consquista o Campeonato Maranhense 2023

 


Em uma partida que teve grande parte da sua disputa dificultada pela forte chuva que caiu neste domingo (26) em São Luís, o Maranhão Atlético venceu o Moto Club, por 5 a 4, nos pênaltis. Em um estádio Castelão bastante encharcado - a partida chegou a ficar paralisada por mais de 25 minutos.

Nós acréscimos, aos 50 minutos, Léo Silva cobrou falta rasteira da entrada da área, a barreira abriu e a bola morreu no fundo das redes de Moisés. Era o gol do título, a 27ª taça de campeão maranhense do Moto Club. Mas, quatro minutos depois, após um escanteio cobrado por Capote, Rafael pegou a sobra dentro da pequena área e fuzilou para empatar: 1 a 1. O Castelão pegou fogo. E depois nada mais aconteceu, a decisão foi para as penalidades. 

Na sua primeira cobrança o Maranhão desperdiçou com Leone. O zagueiro tirou bastante e bateu para fora, rente a trave, rasteiro. Renan Almeida tomou bastante distância e bateu forte, deslocando Moisés: 1 a 0 nas penalidades. Fabrício fez o primeiro do Bode, chute rasteiro no canto esquerdo: 1 a 1. Na sua segunda cobrança, o Wanderlei fez para o Moto, chute alto, no canto; 2 a 1. Na sequência, Gabriel Fontes empatou para o Quadricolor, deslocando Éder: 2 a 2.

Léo Silva na sequência fez mais um para o Papão: 3 a 2. Capitão bateu rasante no canto esquerdo, Moisés caiu no outro canto. Logo depois, Capote igualou, com chute forte no canto direito: 3 a 3. Daí veio Enzzo e desperdiçou, chutou no travessão, tudo igual. Cavi fez para o MAC e o Bode ficou na frente: 4 a 3. Pressionado, Waldir fez para o Moto e o decisão foi para as cobranças alternadas.

Nas alternadas, Rafael fez para o MAC e Jonas desperdiçou para o Moto e o Maranhão Atlético ficou com o título do Estadual 2023, novamente depois de 10 anos. 


Nenhum comentário:

Prefeita Paula Azevedo sofre novo afastamento, agora de 180 dias

A prefeita de Paço do Lumiar, Paula da Pindoba, foi novamente afastada do cargo por um período de 180 dias, conforme decisão do juiz Gilmar ...