quarta-feira, 3 de maio de 2023

Governo Brandão inaugura Unidade de Tratamento para Queimados no Hospital da Ilha


O Governo do Maranhão inaugurou a primeira Unidade de Tratamento para Queimados (UTQ) da rede pública de saúde do Estado. A unidade vai funcionar no Hospital da Ilha, situado na Avenida São Luís Rei de França, e faz parte da terceira etapa de expansão dos serviços oferecidos no local, que está completando um ano de atendimentos prestados à população maranhense.

O funcionamento da UTQ será 24h como retaguarda para pacientes oriundos dos serviços de emergência, através da Central de Regulação de Leitos, conforme o protocolo de acesso estabelecido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O governador Carlos Brandão classificou a entrega como um marco na história da saúde do estado. “Esta é a primeira unidade de tratamento para queimados da rede hospitalar maranhense. Não há, nem na rede pública, nem na rede privada, uma ala específica para esse tipo de assistência. A partir deste momento, os pacientes não precisarão mais buscar atendimento em outros estados, pois poderão receber todo o tratamento necessário aqui mesmo no Maranhão. Por isso, este é um marco na história do nosso estado e vai ser uma referência no setor da saúde”, assegurou.



Estrutura

A Unidade de Tratamento para Queimados (UTQ) dispõe de 19 leitos, sendo seis pediátricos e 13 adultos, sendo dois leitos de estabilização para pacientes mais graves que necessitem de assistência ainda mais especializada.

“Antigamente, nós referenciávamos todos os nossos pacientes vítimas de queimaduras para outros Estados. A partir de agora, de forma inédita, vamos poder atender nossos pacientes aqui no Maranhão e ainda atender os pacientes dos nossos estados-irmãos. Aqui, nós temos toda a estrutura necessária, equipe médica especializada, além das terapias mais avançadas. É um grande avanço na rede de saúde no nosso estado”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Tiago Fernandes.

A UTQ conta também com uma câmara hiperbárica, que tem como principal resultado para o paciente a aceleração da cicatrização, evitando infecções e atrofias musculares. Também tem uma sala de cinesioterapia, que oferece um conjunto de exercícios terapêuticos que ajudam na reabilitação e na melhora de regiões comprometidas do corpo e uma sala de balneoterapia onde são realizados os banhos e trocas de curativos de forma segura e confortável para os pacientes.

A UTQ também tem sala de prescrição médica, posto de enfermagem, sala de repouso e vestiários para os profissionais de saúde, já que o funcionamento será 24 horas; e banheiros totalmente adaptados para uso tanto pelos pacientes quanto acompanhantes e funcionários.

Hospital da Ilha

O Hospital da Ilha é uma unidade para atendimentos especializados de média e alta complexidade, para pacientes que são encaminhados conforme o protocolo de acesso estabelecido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

“Hoje, o Hospital da Ilha comemora um ano de serviços prestados à população maranhense. Aqui, nós oferecemos toda a estrutura física, equipe especializada e atendimento de qualidade para os nossos pacientes e a entrega desta Unidade de Tratamento para Queimados vai garantir a ampliação dos atendimentos que já prestamos aqui no Hospital da Ilha”, disse a diretora-geral do Hospital da Ilha, Carol Hortegal.

Atualmente, o Hospital da Ilha conta com 46 leitos pediátricos e 168 leitos adultos, totalizando 214 leitos. A primeira etapa da unidade foi entregue em abril do ano passado. Em 2022, o Hospital da Ilha contabilizou 863 cirurgias e, neste ano, mais 595, totalizando 1.458 procedimentos no período de julho do ano passado a fevereiro de 2023. De abril de 2022 a fevereiro de 2023, o Hospital da Ilha admitiu 2.300 pacientes.

Entre as especialidades disponibilizadas aos usuários estão ortopedia, bucomaxilofacial, neurocirurgia, cirurgia torácica, cirurgia geral, ginecologia e gastroenterologia, além de exames de raio-x, ultrassonografia, tomografia, ressonância magnética, endoscopia e colonoscopia.


Nenhum comentário:

Rosário-MPMA obriga a Titara, Governo do Maranhão, Sema e Agem, para adotarem medidas para conter danos ambientais provocados por aterro

Em Ação Civil Pública, ajuizada no dia 17, o Ministério Público do Maranhão requer liminar para obrigar a Central de Gerenciamento Ambiental...