terça-feira, 18 de abril de 2023

Bebê indígena morre em UPA após ter atendimento negado no Hospital da Criança


Um bebê indígena de 10 meses de vida morreu nesta segunda-feira (17), ao dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Araçagi, em São José de Ribamar, Região Metropolitana de São Luís, após ter atendimento negado no Hospital Dr. Odorico Amaral de Mattos (Hospital da Criança), na capital maranhense. A criança foi encaminhada da cidade de Zé Doca, a 313km de São Luís, com um quadro de pneumonia e anemia grave.

Na chegada a São Luís, a família do bebê procurou o Hospital da Criança, que teria se recusado a receber a criança, alegando falta de leitos. Em seguida, eles buscaram atendimento nas UPAs do Vinhais, Vila Luizão e, por último, no Araçagi, onde o bebê acabou morrendo.

O corpo do bebê, que era da etnia Ka´apor, território de povos tradicionais na região de Nova Olinda do Maranhão, foi entregue aos familiares no início da tarde desta segunda-feira. A real causa da morte ainda será investigada.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) informou que vai abrir uma sindicância para apurar o caso. A Semus também ressaltou que o Hospital da Criança atende aproximadamente 6 mil crianças, tanto de São Luís quanto de outros municípios do Estado, e que os serviços serão ampliados com a reforma da unidade, que tem previsão de entrega no segundo semestre de 2023.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por sua vez, disse que a rede conta com 71 leitos pediátricos de terapia intensiva e que o paciente foi atendido na UPA do Araçagi, onde morreu.


Nenhum comentário:

Wesley Sousa, primeiro músico profissional a assumir cargo legislativo em São Luís

[São Luís] - Wesley Sousa, renomado professor do Instituto Federal do Maranhão (IFMA), músico e ativista social, dá um passo significativo e...